Repositório Institucional UP Campus sede – Ecoville Tese Programa de Pós-Graduação em Administração
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/1986
Tipo: Tese
Título: Liminalidade organizacional: uma proposição teórica
Autor(es): Almeida, Veronica Eberle de
Primeiro Orientador: Guarido Filho, Edson Ronaldo
Resumo: Ao estarem inseridas em ambientes dinâmicos, organizações se veem obrigadas a atender uma série de exigências impostas pelo ambiente e também por seus stakeholders, as quais nem sempre se apresentam homogêneas dada a multiplicidade dessas audiências. Defende-se nesta tese a existência de um fenômeno que foi denominado de liminalidade organizacional, o qual se manifesta como sendo um espaço intermediário entre dois extremos – sendo aqui utilizada a discussão acerca da legitimidade, isto é, o fenômeno da liminalidade estaria entre os extremos legítimo e ilegítimo nos quais as organizações podem se enquadrar (de modo intencional ou por consequência). Este espaço aberto, caracterizado por constante debate e no qual há certa frouxidão é definido como sendo um espaço de ambiguidade que permite uma arena de debate, podendo culminar em situações de tolerância ou contestação, também intermediárias entre o que se tem como legítimo e ilegítimo. Esta liminalidade é caracterizada pela artificialidade/precariedade assim como pela tolerância, já que no espaço de ambiguidade existe a possibilidade da legitimidade se diluir a qualquer momento, de ser questionada ou mesmo colocada à prova. Sendo assim, este trabalho argumenta em prol do fenômeno mencionado e apresenta uma proposição teórica face a possíveis lacunas teóricas identificadas na literatura sobre legitimidade organizacional.
Abstract: When they are inserted in dynamic environments, organizations are forced to meet a series of requirements imposed by the environment and also by its stakeholders, which are not always homogeneous given the multiplicity of these audiences. This thesis is defended by the existence of a phenomenon called organizational liminality, which is manifested as an intermediate space between two extremes - the discussion about legitimacy being used here, that is, the phenomenon of liminality would be between extremes legitimate and illegitimate in which organizations can frame (intentionally or by implication). This open space, characterized by constant debate and in which there is a certain degree of laxity, is defined as a space of ambiguity that allows an arena of debate, which can culminate in situations of tolerance or contestation, also intermediate between what is considered as legitimate and illegitimate. This liminality is characterized by artificiality / precariousness as well as tolerance, since in the space of ambiguity there is the possibility of legitimacy to be diluted at any moment, to be questioned or even put to the test. Thus, this paper argues for the aforementioned phenomenon and presents a theoretical proposition regarding possible theoretical gaps identified in the literature on organizational legitimacy.
Palavras-chave: Administração
Empresas - Aspectos sociais
Administração de conflitos
Comportamento organizacional
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Positivo
Sigla da Instituição: UP
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Administração
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/1986
Data do documento: 2017
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VERONICA EBERLE DE ALMEIDA.pdfTese1.47 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.