Repositório Institucional UNIFRAN Dissertações Mestrado em Promoção de Saúde
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/jspui/handle/123456789/559
Tipo: Dissertação
Título: Mudanças climáticas e saúde: revisão sistemática da literatura sobre os efeitos da temperatura ambiente no sistema cardiovascular humano
Título(s) alternativo(s): Climate change and health: a systematic review on the effects of ambient temperature on the human cardiovascular system
Autor(es): Casas, André Luís Foroni
Primeiro Orientador: Andrade, Mônica de
metadata.dc.contributor.referee1: Takayanagui, Ângela Maria Magosso
metadata.dc.contributor.referee2: Duarte, Josiane Maria Starling
Resumo: Nas últimas décadas ondas de frio e de calor foram registradas em todos os continentes. Um efeito importante da variação da temperatura ambiente é causar alterações nos vasos sanguíneos e nos mecanismos homeostáticos dos seres humanos, afetando o sistema cardiovascular. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento sobre os efeitos da temperatura ambiente no sistema cardiovascular humano, por meio de uma revisão sistemática da literatura. Foram realizadas buscas sistemáticas entre 15 e 25 de dezembro de 2014 nas bases de dados relacionadas com a saúde Pubmed, Medline, Lilacs, SciELO e Cochrane Library. Utilizando as combinações dos termos ―temperatura ambiente‖, ―saúde‖ e ―sistema cardiovascular‖ (incluídos no DeCS - MeSH) foram selecionados artigos em Inglês, Espanhol e Português publicados entre 2004 e 2014. Um total de 47 publicações foram encontradas, das quais 02 foram excluídas por estarem duplicadas (PubMed e SciELO), totalizando 45 artigos. 30 (66,7%) foram excluídos após avaliação dos títulos e 06 (13,3%) foram excluídos após análises dos resumos e dos textos completos. Assim, 09 artigos (20,0%) preencheram os critérios de inclusão e foram selecionados. Os anos das nove publicações incluídas nesta pesquisa foram de 2009 a 2014. 01 (11,1%) publicado em 2009, 01 (11,1%) em 2010, 01 (11,1%) em 2012, 02 (22,2%) em 2011 e 04 (44,4%) em 2014. Dois dos artigos selecionados foram publicados pela revista Environmental Health Perspectives (Perspectivas de Saúde Ambiental), enquanto as demais revistas publicaram um artigo cada uma: Revistas Gerontology (Gerontologia), American Journal of Epidemiology (Revista Americana de Epidemiologia), PLOS ONE, Medicine & Science in Sports & Exercise (Medicina e Ciências no Esporte e Exercícios), Revista de Saúde Pública, Environmental Health (Saúde Ambiental,) e Zhonghua Liu Xing Bing Xue Za Zhi. Os textos revelaram que as mudanças na temperatura ambiente são determinantes no processo fisiológico do sistema termorregulatório, predispondo principalmente os indivíduos com capacidade adaptativa comprometida ao risco de lesões cardiovasculares. Ademais, houve uma maior associação entre os extremos da temperatura ambiente e a mortalidade devido às causas metabólicas, endócrinas e, especialmente, cardiovasculares. Dois artigos demonstraram que um aumento de apenas 1 °C na temperatura máxima diária já pode aumentar a mortalidade e os atendimentos de urgência e emergência devido às doenças cardiovasculares. Dois artigos associaram o aumento na temperatura com maior vulnerabilidade, mortalidade e morbidade em pacientes com Diabetes mellitus. Quatro dos nove artigos associaram os efeitos deletérios das mudanças climáticas na saúde de idosos. Todos os artigos selecionados relataram que as mudanças na temperatura ambiente podem alterar o perfil das internações hospitalares, com o aumento da incidência de doenças cardiovasculares, particularmente em indivíduos com fatores predisponentes ou comorbidades, como por exemplo idosos e os portadores de Diabetes mellitus. A conclusão foi que temperaturas ambientes extremas (muito calor ou muito frio) levam ao aumento da incidência de doenças cardiovasculares, principalmente, em populações vulneráveis.
Abstract: In recent decades, cold and heat waves were recorded in all continents. An important effect of the ambient temperature variation is to cause abnormalities in the blood vessels and homeostatic mechanisms in humans, affecting the cardiovascular system. The aim of this study was conduct a survey on the effects of ambient temperature on the human cardiovascular system through a systematic review. Moreover, it was thoroughly searched the theoretical framework related to the theme.A systematic search was conducted between December 15th and 25th 2014 via health-related databases: Pubmed, Medline, LILACS, SciELO and Cochrane Library, using combinations of the DeCS/MeSH terms ―ambient temperature‖, "health‖ and ―cardiovascular system‖ and their equivalent in Spanish and Portuguese, published between 2004 and 2014. A total of 47 publications were retrieved and 02 of which were excluded because they duplicate, 30 (66,7%) were excluded after title assessment and 06 (13,3%) after complete assessment of abstracts and the respective full texts. Thus, 09 papers (20,0%) met the inclusion criteria. Of the nine papers selected, 01 (11,1%) was published in 2009, 01 (11,1%) in 2010, 01 (11,1%) in 2012, 02 (22,2%) in 2011, and 04 (44,4%) in 2014. The Environmental Health Perspectives journal published two of the papers selected, while the others journals published one paper each: Gerontology, American Journal of Epidemiology, PLOS ONE, Medicine & Science in Sports & Exercise, Revista de Saúde Pública, Environmental Health, and Zhonghua Liu Xing Bing Xue Za Zhi. The papers found that changes in temperature are determinant in the process of physiological changes in the thermoregulatory system, predisposing mainly individuals with compromised adaptive capacity to the risk of cardiovascular lesions. Additionally, there was greater association between temperature and mortality due to metabolic, endocrine, and especially, cardiovascular causes. Two papers report that an increase of merely 1°C in daily maximum temperature increases mortality and urgent and emergency room visits due to cardiovascular diseases. Two papers (Associations between changes in city and address specific temperature and QT interval: The VA normative aging study e Brachial artery responses to ambient pollution, temperature, and humidity in people with type 2 diabetes: a repeated-measures study) related the increase in temperatures with greater vulnerability, mortality and morbidity in patients with Diabetes mellitus. Among the nine papers included, four papers described association between climatic changes and negative effects on health of elderly. Papers from different countries report that changes in ambient temperature alter the profile of hospitalizations, with an increased incidence of cardiovascular disorders, particularly in individuals with predisposing factors or comorbidities, such as being elderly and having Type 2 diabetes. The conclusion is that extreme ambient temperatures (very hot or very cold) are leading to increased incidence of cardiovascular diseases, especially in vulnerable populations.
Palavras-chave: Temperatura ambiental
Saúde
Sistema cardiovascular
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade de Franca
Sigla da Instituição: UNIFRAN
Departamento: Pós-Graduação
Programa: Programa de Mestrado em Promoção de Saúde
Citação: CASAS, André Luís Foroni. Mudanças climáticas e saúde: revisão sistemática da literatura sobre os efeitos da temperatura ambiente no sistema cardiovascular humano. Franca, SP, 2015. 76 f. Dissertação (Mestrado em Promoção de Saúde) - Universidade de Franca. 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.cruzeirodosul.edu.br/handle/123456789/559
Data do documento: 1-Dez-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Promoção de Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Andre Foroni Casas.pdf1.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.